terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Não da mais

Letra: Sp. 03/01/11


Não da mais
Era só um lance
Foi ficando serio
Esse adultério
Foi criando força
E essa moça
Tirando o meu juízo
Isso tem que terminar.

Não da mais
Não quero
Não vou continuar
Essa historia pode acabar
Com um final tão ruim...

Não da mais
Meu lar é cheio
De paixão
De amor e de tesão
Não pode terminar assim...

Não da mais
Foi bom enquanto durou
Nosso romance terminou
É triste
Mas chegou ao fim...

Não da mais
Falhei mas me arrepende
Meu grande amor esta aqui
Minha esposa
Sempre ao meu lado.

Simplesmente

Pensamento: Sp. 08/05/05


O amor foi feito
Para se viver
E não para durar
O quanto se quer
Que duri.

duração

Pensamento: Sp. 11/04/05


Nada é doloroso
Para sempre
E nenhuma felicidade
É constante.

Saudades

Letra: Sp. 03/02/05


Era meio de semana, quarta feira
Eu fui para ve-la antes de viajar
Mas não tive coragem de leva-la
Até a rodoviária.
Pois sei o clima mau
Que traz a despedida.
Agora estou aqui longe de ti
Quero beija-la cadê você
Quero ama-la... vou te esperar.

E você vai voltar das gerais
Isso se eu não for atraz
Que saudade é essa
Que me aumenta a pressa
De te encontrar...
Em mais um Carnaval
É fulia geral o meu coração.
Só de pensar que você
No abri alas do prazer
Vai me levar
E o nosso amor vai durar
Até a velha guarda
Dois apaixonados no final
da avenida.

Meu equilibrio

Letra: Sp. 03/12/04


Ah! delicada, escraxada,
recatada, dedicada
Essa é minha eterna namorada...
Um sonho bom com relances de terror
Mas ao despertar tudo esta no seu lugar
Menina... mulher sabe o que quer.
Meu horizonte, meu equilíbrio
Pra eu não cair no precipício.

É um suplicio te ver chorar
É um martírio te ver sofrer
Mas sou único capaz de fazer
Seu coração sorrir.

Vou te levar até o céu
No nosso lar feito de nuvens
E as estrelas dão passagem
ao nosso amor
Que a lua abençoou.

Pedreira

Letra: Sp. 16/08/04


Eu avistei aquela pedreira
Eu avistei de longe
Eu avistei aquela pedreira
Eu avistei aquele monte.

Paredões de concreto e aço
As luzes no alto clareiam meus passos
E é pra lá que eu vou, é pra lá que eu vou
E pra lá que eu vou, é pra lá...
São horas de amor, são horas de dor.

Eu avistei aquela pedreira
Eu avistei de longe
Eu avistei aquela pedreira
Eu avistei aquele monte.

Paredões de concreto e aço
As luzes no alto clareiam meus passos
E é pra lá que eu vou, é pra lá que eu vou
E pra lá que eu vou, é pra lá...
Quem vai pra lá não pensa em ficar

Suplica ao senhor alta
Suplica ao senhor alta

Mas eu preciso ir, vou me embora
Chegou minha hora
Mas semana que vem eu volto
Eu chego aqui
Mas semana que vem eu volto
Pode esperar.

E é pra lá que eu vou, é pra lá que eu vou
E pra lá que eu vou, é pra lá...